OS TEXTOS E A MUSICALIDADE DOS FONEMAS

Os sons da língua podem (e devem) ser trabalhados como recurso expressivo; afinal, eles nos dizem muitas coisas! Num primeiro momento, podemos entender que esse é um recurso típico dos textos poéticos, mas, apurando os ouvidos, perceberemos um intenso trabalho com a sonoridade das palavras em textos publicitários, provérbios, brincadeiras como trava-línguas e "o que é, o que é?" ou mesmo nos mais simples textos do cotidiano:

"Deus ajuda quem cedo madruga"
"Três pratos de trigo para três tigres tristes"
"Está no meio do começo, está no começo do meio; estando em ambos assim, está na ponta do fim."

Como você percebeu, essa última adivinha brinca com a letra m.

Repare, por exemplo, que podemos clarear ou escurecer um texto trabalhando, respectivamente, as vogais representadas pelas letras a ou u. Quanto às consoantes, há aquelas que vibram (como as representadas por r ou rr), as que estalam (as representadas por t e d), as que explodem (p, b), as que pulam (1), as que sibilam ou zunem (s, ss, z).

Leia em voz alta a seguinte estrofe do poema "Pichação", de Anna Flora:

"No claro
Pablo pintava parede.
No escuro
Pedro pichava muro."

FLORA, Anna. Em volta do quarteirão. Rio de Janeiro: Salamandra, 1986. [s.p.].

Na estrofe há quatro versos irregulares e uma rima (escuro/muro). Podemos dividi-la em duas partes perfeitamente simétricas:

No claro                                               No escuro
Pablo pintava parede.                             Pedro pichava muro.


 

A simetria é tão perfeita que há cinco palavras em cada parte, formando pares de mesma categoria gramatical: contrações de preposição + artigo (No/No), adjetivos (claro/escuro), substantivos próprios (Pa-blo/Pedro), verbos (pintava/pichava), substantivos comuns (parede/muro). Podemos afirmar, ainda, que a primeira parte é o espaço do claro, do permitido, do legal, e que a segunda parte é o espaço do escuro, do proibido, do ilegal. E o mais belo é que esses conceitos e essas sensações nos são passados pelo ritmo obtido, principalmente pela exploração da vogal a na primeira parte da estrofe e da vogal u na segunda. Observe que o som da vogal a é claro, aberto (escancaramos a boca para pronunciá-lo) e que o som da vogal u é escuro, fechado (afunilamos a boca para pronunciá-lo).
Observe, ainda, que há outro elemento responsável pelo ritmo dinâmico da estrofe: a repetição do fonema bilabial p (apoiada pelo aproveitamento dos fonemas bilabiais bem). Leia mais uma vez em voz alta a estrofe do poema de Anna Flora; relacione o ritmo com o significado das palavras.

Muito bom, não é?


É bom que se diga, no entanto, que estes recursos são desejáveis em textos de alguns gêneros. Na dissertação do vestibular ou Enem, por exemplo, não se deve lançar mão de recursos próprios dos textos poéticos. A modalidade desejada, ou melhor, exigida, é a formal. Quer saber mais sobre o texto dissertativo no Enem e vestibular, clique aqui.

Calendários 2016 para imprimir

Estes são alguns calendários de 2016 que selecionei para meus leitores do projeto educativo Português pra Passar. Como ele vocês poderão se planejar e criar seus planejamentos de estudo para o próximo ano.
Calendário para imprimir com espaço par anotações.
Veja outros modelos clicando no link abaixo ou no título do artigo.

Atividades para o dia dos índios

Vamos preparar atividades deliciosas para nossos alunos para o dia do índio? Use estes desenhos e antecipe a data. Leve sempre para sala de aula atividades que sejam instigantes e que estimulem a criatividade. Não deixe ainda de estimular a escrita deles. Que tal, por exemplo, pedir que criem uma pequena história que seja ilustrada por esses desenhos? Para ver como se faz uma boa narrativa, confira o artigo que escrevi lá no site Mais Educativo (Como fazer narrativas criativas).

Desenhos criativos com o tema "Índio".


Veja outros modelos clicando no link abaixo ou no título do artigo.

Desenho do Bubble Guppies para colorir

Vamos elaborar atividades bem coloridas para nossos alunos? Vocês podem imprimir ou fazer atividades para as aulas de Arte e aproveitar para abordar o tema meio ambiente. Numa época com tantos desastres naturais e tragédias provocadas pelo homem, levar isso para sala de aula, mesmo que para os pequenos, é muito importante. caso queira saber omo elaborar um projeto educativo sobre meio ambiente, veja o artigo que publiquei em meu outro projeto.

Imprima este desejo para suas aulas e brincadeiras.

Veja outros modelos clicando no link abaixo ou no título do artigo.

Desenho de palhaço para colorir

Estes são lindos desenhos de palhacinho para imprimir e colorir. Mostre a seus alunos a possibilidade de combinar cores e fazer algo bem lindo. Aproveite o sucesso de palhaços como o Patati e o Patatá e leve também os mesmos temas que eles trabalham nos programas para sala de aula. Além de falar de amizade, superação, meio ambiente, esses personagens abordam questões relacionadas à moral. Busque a excelência no seu trabalho e instigue seus alunos a serem mais cidadãos.

Combine cores neste desenho para pintar de palhaço.

Anjinho para colorir

Vejam só que lindo este desenho do Anjinho para colorir. É mais um lindo personagem da Turma da Mônica que já apareceu em nosso outro projeto voltado para personagens do Maurício de Sousa. Além dos desenhos, você poderá encontrar neste site uma série de atividades pedagógicas estimulantes e jogos incríveis nos quais você precisará ser veloz e criativo.

Clique sobre a imagem e imprima